contato
prova gráfica na editora aplicação
recibo 56 brazil distópico
número 17 - ano 13 – 2015. O décimo sétimo número de recibo foi produzido entre as cidades de São Paulo e Recife nos anos de 2014 e 2015, e tem projeto editorial de Fabio Morais e Traplev (editor geral de Recibo) e como parte do projeto editorial planejamos seis encartes de documentos históricos que acompanharam cada novo recibo dos seis a serem publicados durante o período entre 2014 e início de 2016, completando uma coleção do Brazil Distópico. O projeto gráfico e impressão risograph do r56 é de Priscila Gonzaga da editora Aplicação de Recife.

O Recibo 56: brazil distópico é um dos editoriais com mais tempo de produção e foi produzido como um glossário com verbetes sobre a atual distopia brasileira. Propomos a um grupo de pessoas que escolhesse um verbete/conceito que lhe fosse urgente neste Brazil Distópico de 2014-2015, e escrevesse um texto explicando-o/definindo-o.

A cada participante, propomos também que convidasse uma segunda pessoa para que também escolhesse um verbete/conceito, escrevesse sobre ele e propusesse ainda a uma terceira pessoa que esta também escolhesse um verbete/conceito, escrevesse um texto e convidasse também um quarto participante. No total reuniu-se 29 verbetes de vários colaboradores.

duzentos cruzeiros para o custeio da propaganda eleitoral de Juscelino Kubitschek (tiragem vezes mil no r56) da década de 1950 para 2015 como encarte da recibo 56 lançamento e distribuição dia 12 às 18:30 na @_casadopovo #recibozero #fabiomorais #traplev

Um vídeo publicado por traplev (@traplev) em


< voltar
- r18: anúncios de escravos no Brasil dos séculos XVIII e XIX;
- r70: álbum de figurinhas da Copa de 1970 com a logo do então presidente da republica do Brasil General Ernesto Geizel;
- r▲: adesivo de mesário da primeira eleição "democrática" no Brasil;
- r56: recibo de custeio da campanha eleitoral de Juscelino Kubitschek então candidato a presidência da república em 1955.
- r80: parecer do órgão censor do governo brasileiro de livros censurados na década de 1970 - sem foto;
- rf5:anúncio e lançamento de TV (revista Manchete, 1968) e Videocassete (catálogo da XVI Bienal de São Paulo, 1981) - sem foto.
encartes do recibo 56 que sairam respectivamente no: